top of page

Tudo sobre gestão de manutenção de equipamentos industriais

Atualizado: 19 de nov. de 2022

Você sobrevive com os prejuízos da má gestão da manutenção?

O sonho de qualquer gestor é uma produção sem interrupções com o máximo de eficiência, não é? Porém, isso se torna impossível com equipamentos e ferramentas que não atingem a eficiência necessária – ou, pior, apresentam falhas e problemas com frequência. Apesar de buscarem eliminar essas situações, muitos gestores ainda não compreendem a importância da gestão de manutenção de equipamentos industriais. Como consequência disso, sofrem constantemente com os prejuízos da negligência desses processos:

  1. Interrupções na linha de produção

  2. Sobrecarga de trabalho – tanto nos próprios equipamentos como nos funcionários

  3. Aumento de custos de produção e de manutenção

  4. Falta de segurança no trabalho

  5. Redução da vida útil dos equipamentos utilizados

  6. Prejuízos à qualidade do produto/serviço final

  7. Redução da competitividade no mercado de trabalho

O que é a gestão de manutenção de equipamentos industriais?

Você identificou algum desses problemas na sua empresa e quer corrigi-lo? O segredo está na eficiência da gestão de manutenção de equipamentos industriais. Mas, afinal, o que significa essa gestão de manutenção? A gestão de manutenção refere-se ao ato de inspecionar e supervisionar os processos de manutenção que ocorrem na organização. Na prática, isso inclui um controle dos custos, agendamento do trabalho de maneira adequada e eficiente e a garantia de que a empresa cumpra todas as regras e regulamentos – evitando falhas e mantendo as quebras no mínimo. No fim das contas, todo esse processo de gestão busca a manutenção de um processo de produção saudável. É importante destacar que a palavra manutenção nem sempre significa reparar. O que realmente significa manutenção é acompanhar os processos regulares ou metodológicos para manter o equipamento atualizado e em condições de trabalho. Ou seja, não significa apenas reparar um equipamento quando já está quebrado.

Como funciona a gestão de manutenção de equipamentos industriais?

O principal objetivo da gestão de manutenção de equipamentos industriais é manter a funcionalidade do equipamento e minimizar suas falhas. Para equipamentos mecânicos, o gerenciamento de manutenção envolverá reparo, substituição de peças e revisão das ferramentas. Ele também garante o funcionamento adequado e intercepta as flutuações que ocorrem durante o processo de produção. O fato é que, qualquer tipo de alteração, mesmo um pequeno tempo de inatividade, poderia reduzir a eficiência geral das máquinas, o que levaria a grandes perdas de produção. Portanto, é importante para as organizações obter e implementar uma boa estratégia de manutenção. Para isso, podem ser adotados diferentes tipos de manutenção:

  1. Manutenção corretiva, que corrige problemas e falhas que já ocorreram e afetam o desempenho correto do equipamento.

  2. Manutenção preventiva, que é realizada regularmente em uma peça de equipamento para diminuir a probabilidade de falha.

  3. Manutenção preditiva, que busca detectar problemas futuros por meio de ferramentas que realizam a medição do desempenho do equipamento durante a operação normal.

Benefícios que uma gestão correta traz para sua empresa

Muitas organizações ainda acreditam nas antigas metodologias que sugerem não consertar nada, a menos que esteja quebrado. Porém, é preciso quebrar esse mito e optar pela correta gestão de manutenção de equipamentos industriais. Quando isso é colocado em prática, são diversos os benefícios para a sua empresa:

Segurança do operador, máquina e equipamentos

Ao realizar a gestão de manutenção de equipamentos industriais, você sempre terá certeza de que seu equipamento funcionará em condições seguras, tanto para a máquina quanto para os operadores. Os possíveis problemas podem ser resolvidos antes que eles causem algum dano, sem arriscar.

Eficiência da máquina

Com o desgaste normal, as máquinas podem ter sua eficiência reduzida. O gerenciamento adequado da manutenção preventiva garantirá as condições ideais de trabalho do equipamento e, além disso, conservará sua vida útil.

Economia de tempo

A gestão de manutenção de equipamentos reduzirá o tempo de inatividade – tanto diminuindo as chances de quebra quanto reduzindo o tempo de manutenção necessário. Afinal, uma manutenção preventiva consumirá menos tempo do que o tempo gasto em reparos e substituições de emergência.

Redução dos custos de reparo

Em vez de precisar recorrer a soluções emergenciais para manter a produção (como aluguel de equipamentos, altos custos de reparo ou compra de peças de última hora), a gestão de manutenção de equipamentos industriais garante que as atividades prossigam sem maiores problemas. Isso gera uma economia de recursos expressiva.

Aumento da vida útil do equipamento

A lógica é bem simples: um equipamento bem cuidado durará mais tempo. Isso pode incluir a troca de óleo no momento certo, a limpeza dos componentes internos ou simplesmente apertar os parafusos de um equipamento. O custo e o tempo gasto para a troca de óleo certamente são muito menores do que ter que substituir componentes do motor de um equipamento, por exemplo. Além disso, trata-se de uma medida que aumenta consideravelmente a vida útil das máquinas – contribuindo indiretamente com uma redução das despesas. Você gostou das informações sobre a gestão da manutenção de equipamentos industriais? A SAT está preocupada com a otimização desse processo dentro da sua empresa e conta com tecnologias para isso.


Conheça os nossos produtos e descubra como podemos ajudá-lo!

Comentários


bottom of page